top of page

PALESTRA GRATUITA EXCLUSIVA PARA ASSOCIADOS


CONTEÚDO


  1. Conceito de diversidade e inclusão – pensando as diferenças dos termos e o modo como estes se interrelacionam Neste tópico inicial também serão abordados os marcadores sociais da diferença e as formas de integração denominadas como práticas inclusivas, que na realidade podem ser chamadas concessões.

  2. A importância destas questões para a sociedade como um todo, uma vez que tais categorizações sociais são preditivas de nossas ações e reflexões - destaque para a questão do contexto ao traçar qualquer análise - Marcos legais e avanços dos direitos civis.

  3. Caracterização da população brasileira e a pluralidade que a constitui. Como essa diversidade que forma o que denominamos povo brasileiro carrega também uma série de desigualdades.

  4. Pensar o contexto empresarial como produtora e efeito dessa construção social diversa e como pensar diversidade e inclusão passa a ter implicações neste contexto.

  5. Propor a ideia de que a inclusão passa por pensar adequações dos sujeitos no contexto empresarial como parte, não somente colocá-los em determinada função em completo desamparo - noção de responsabilidade social.

  6. A importância de pensar nisso visto o déficit construído nas culturas corporativas ao longo do tempo, que pouco acompanharam os marcos legais da sociedade de forma mais ampla.

  7. Desafios postos no processo de pensar diversidade e inclusão nas empresas: uma empresa - várias identificações - é um trabalho de longo prazo, coletivo, que exige engajamento, mudanças e adequações que rompam com lógicas de preconceito legitimadas e naturalizadas ao longo do tempo.

  8. Elencar algumas empresas referência no processo de construção de políticas da diversidade - tanto em liderança, quanto no quadro de colaboradores e em campanhas - pensando nos benefícios de se pensar em determinadas questões neste contexto.

  9. Elucidar como cada colaborador pode se envolver no processo - uma vez que é um trabalho de todos, tem que haver um engajamento coletivo, mas também individual de autorreflexão e autoavaliação.

  10. Começar a traçar alguns passos possíveis para construção desse necessário caminho rumo a uma empresa mais diversa e acolhedora ao seu quadro de colaboradores, focando no momento atual da empresa que é a fase de diagnóstico. Tudo isso, sem esquecer, todavia a necessidade de construção de um clima de aprendizagem e diálogo e não de hipervigilância.


留言


Notícias Recentes
Follow Us
  • Facebook Classic
bottom of page